ABOUT

header_cc_edu-progr-1-1024x387

O ser humano existe, vive e transforma-se no mundo em que habita.

A cidade envolve-nos mas caminhamos cada vez mais distantes da sua memória. O desenvolvimento, desde os anos 90 de políticas de esquecimento, construções urbanísticas desajustadas e tematização

do espaço publico resultou num complexo paradoxo – Por um lado o sistema produtivo reforça mecanismos de apagamento e substituição da memoria colectiva mas por outro os movimentos sociais reivindicam a diversidade das memorias existentes de cada cidade.

Este processo de eliminação da memória real pela memória temática desenvolve uma realidade ficcional na qual as novas tecnologias são também elas paradoxais – proporcionam uma maior facilidade de comunicação com o intuito de impor novas memórias e ao mesmo tempo promovem a capacidade social de resistência e conhecimento dos testemunhos que se querem apagar.

O projecto Mundos Alternativos procura investigar a resistência da memória das cidades, dos edifícios e das pessoas. Através das imagens coleccionadas, editadas e ficcionadas o artista constrói e expõe uma cidade alternativa, utópica, pessoal e colectiva.

 

The human being exists, lives and transforms itself in the world that inhabits.

The city surrounds us, but we walk increasingly distant from its memory. Since the 90s, the development of oblivion policies, the misfit urban constructions and the theming of public space resulted in a complex paradox – on the one hand the production system reinforces erasure and substitution mechanisms of collective memory, on the other hand social movements claim the diversity of existing memories in each city.

The elimination process of real memory for thematic memory develops a fictional reality in which new technologies are also paradoxical. This provides greater ease of communication in order to impose new memories and at the same time promotes social ability of resistance and knowledge of witnesses that tend to erase.